Outputs/Resultados

Outputs/Resultados

O1- Segundo o Relatório da OCDE, cada vez mais os países reconhecem que um bom ensino e formação profissional inicial (EFP) tem um importante contributo a dar para a competitividade económica. Relativamente a isto, o EFP pode desempenhar um papel central na preparação dos jovens para o trabalho, desenvolvendo as competências dos adultos e respondendo às necessidades do mercado de trabalho. Além disso, nos últimos 25 anos, assistiu-se a grandes transformações económicas na Europa. As competências-chave e as competências do século XXI são, em grande medida, impulsionadas por uma consciência crescente do impacto da globalização em termos de rotação global de empregos e reconfiguração dos mercados de trabalho. Esta produção baseia-se na análise comparativa e na conceptualização da lacuna existente nas necessidades do mercado de trabalho e nas necessidades futuras de emprego na perspectiva das PME e das instituições/fornecedores de EFP. Também este produto manifesta diferentes atitudes das PME e instituições/fornecedores de EFP ao nível da UE. Para finalização deste output, será produzido o "Hol Up Gap Report", será traduzido para todas as línguas parceiras e será publicado através da Plataforma Hol Up OER em todas as línguas parceiras.

Relatório Hol Up Gap - Sumário Executivo Publicado

02- Este resultado inclui três fases: A primeira fase (IO2/Tarefa1) é desenvolver um modelo de governação de competências para moldar o futuro da força de trabalho: Segundo o Relatório da Comissão Europeia (2015), a governação das competências é vista como um sistema destinado a equilibrar a oferta e a procura de competências e a fornecer uma base de "boas competências" para um maior desenvolvimento económico. Este modelo inclui intervenientes dos sectores público, privado e terceiro sector envolvidos na implementação e utilização do sistema de governação de competências. Neste resultado, o Modelo de Governação de Competências será sugerido por parceiros que abrange o planeamento e controlo - em diferentes graus - da oferta nacional, regional e local de educação e formação e a conceção de mecanismos para assegurar a qualidade da formação nos países parceiros. Incluirá uma perspectiva de negociação, que representa a gestão das necessidades dos empregadores, dos (futuros) empregados e dos objectivos do sistema de educação e formação profissional, numa perspectiva de curto, médio e longo prazo, através da utilização de uma abordagem de governação a vários níveis. A segunda fase (IO2/Tarefa2) será dedicada às PME, para mostrar como as PMEs podem lidar com a modelação do futuro do trabalho nas suas organizações através de competências de requalificação tanto dos atuais, como dos futuros trabalhadores. A terceira fase (IO2/Tarefa3) será dedicada às Instituições e Prestadores de EFP, para mostrar como podem construir uma relação e uma comunicação de dupla face que não só aumenta as competências dos trabalhadores, mas também a requalificação dos empregadores e das PME.

03- Fornecer respostas de educação e formação de alta qualidade, atempadas à evolução das necessidades das empresas e das competências. O Curso Aberto Online de ritmo próprio, conterá os materiais e recursos necessários para guiar o aluno através do programa de uma forma flexível, que se baseará na sua capacidade de empreendimento e necessidades de competências. Todos os materiais do curso estão disponíveis, logo que o curso começa. As tarefas e os exames não têm datas, pelo que o formando pode progredir através do curso à sua própria velocidade.